Faculdades Santo Agostinho
Faculdades de Direito Santo Agostinho

ACESSO
RÁPIDO

Avisos

veja todos
  • 16/11/2017
    Informativo Avaliação Interdisciplinar Progressiva (AIP):   A Avaliação Interdisciplinar ...
    01/11/2017
    Informativo sobre a semana de provas da Faculdade de Direito Santo Agostinho   Estimados ...
    01/11/2017
    Informativo sobre a semana de provas da Faculdade de Direito Santo Agostinho   Estimados professores ...

CURSOS DE PESQUISA E EXTENSÃO

voltar

Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus)

Apresentação

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus) busca efetivar de forma dialogada a conciliação entre as partes. Para nós, da Faculdade de Direito Santo agostinho, proporcionar, em nossas estruturas, a implantação do CEJUS representa um claro enriquecimento no processo formativo de nossos discentes. 

 

A possibilidade de ampliar os horizontes para novas formas de resolução de conflitos, como a proporcionada pelo CEJUS, representa para o processo de ensino e aprendizagem, no curso de Direito, um direcionamento pedagógico atento às necessidades dos tempos atuais, verdadeiro incremento curricular às práticas de pesquisa e extensão existentes na faculdade.

Percebe-se que a solução de conflitos de forma amigável é,mais do que mero procedimentalismo, necessária no sentido de, em sendo, igualmente, essencial, promover a consolidação dos valores, dentre os quais destaca-se a justiça. 

Nesse sentido, quando a composição do litígio é feita pelas próprias partes, valoriza-se a necessária celeridade, fruto de soluções alcançadas na necessária informalidade e simplificação procedimental feito por meio da conciliação e mediação. 

A rápida resposta às demandas apresentadas, por meio do diálogo e da composição representa uma luz no fim do túnel em tempos em que a justiça se encontra abarrotada de processos que se arrastam em meio a uma infinidade de sobrestamentos, recursos e ritos. 

O CEJUS representa uma proposta de vanguarda, devendo ser visto sob duas vertentes:

Primeiramente, propiciará aos estagiários do Direito o desenvolvimento de competências e habilidades necessária à futura profissão. 

A busca pela a conciliação e mediação se mostra como resposta viável aos embates intersubjetivos que se desvelam na sociedade hodierna, complexa e plural. 

Além, disso, abre-se mais um espaço democrático no Núcleo de Prática Jurídica, para que a população possa buscar a solução de conflitos de interesses, de uma maneira célere, gratuita e eficaz. 

A mediação surge como uma oportunidade para que as partes envolvidas em um conflito consigam encontrar, por si mesmas, uma solução para os seus problemas, pois seu objetivo é despertar nos cidadãos, que em um primeiro momento estão em desentendimento, a consciência não só de seus direitos em relação ao outro, mas também de seus deveres para com ele.

O processo da mediação ensina as pessoas a terem uma maior responsabilidade para com os problemas vivenciados e uma participação mais ativa na busca da resolução dos conflitos por meio da negociação, de acordos.

Como consequência, a solução decorrente da mediação é mais rápida e eficaz porque quem decide, quem define as condições para colocar o ponto final no conflito são as partes, não é o juiz, nem o mediador, que só auxilia no processo.    

CONTATOS

COORDENAÇÃO E CORPO DOCENTE

    Rafael Soares Duarte de Moura (Prof. Dr.) Coordenador Rafael Soares Duarte de Moura (Prof. Dr.)
    Janice Cláudia Freire SantAna (Prof.ª Ms.) Coordenadora Janice Cláudia Freire SantAna (Prof.ª Ms.)

Público Alvo

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

DOWNLOADS

PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS



2015 - gigapix.com.br Todos os direitos reservados direito.fasa.edu.br